O Marreco por ser um bicho de fácil manejo, vêm ganhando espaço a cada dia, não só no mundo, como no Brasil. E, muito semelhante ao pato de origem latina, com algumas pequenas diferenças.

Ele é mais elegante do que o pato; pescoço, horizontalmente eréto; geralmente de plumagem branca, agora com o cruzamento de outras espécies aparece multicolores; bicos e patas amarelas, calda curta mais ligeiramente voltada para cima, lembrando uma virgula; mais ossudo do que o pato, por isso apresenta ser um pouco maior; na realidade perde na quantidade de carne para o pato, com sabor especial. De fácil e econômica sua criação agrada quem cria. Possui uma boa postura, tem os mesmo hábitos do pato, e assim como o pato ornamenta o quintal.


Criação de marrecos na
Pousada das Cores

 

A curiosidade esta mais voltada para o marreco de Pequim, de origem chinesa;
que adaptou muito no Brasil.

     

Criação de marrecos na
Pousada das Cores

Os marrecos chegam a pesa 4 quilos enquanto as fêmeas 3,5 quilos. Outras espécies começam a surgir como o Rouem e Ccorredor-Indiano. De acordo com explicações do Dr. Márcio Infante Vieira, publicado na Rural News – o marreco de Pequim chega na 1ª semana pesando 86 gramas; na 2ª dobra o peso; na 4ª a 500 gramas; na 6ª atinge 1.700; na 7º semana 2 kg; podendo na 8ª atingir 3 kg.

Sua produção não limita somente na carne e ovos, sua plumagem também ter valor no mercado.

     
          

Na Pousada das Cores estamos fazendo experiências com muito sucesso. E desenvolvendo uma culinária interessante.


História do Marreco


Fontes revelam a origem da criação de marrecos Pequim a mais de 500 anos, nas regiões da capital chinesa – Pequim. O objetivo principal de cria-los era para limparem as plantações de arroz. Até serem descobertos como pratos de iguarias comestíveis pelos imperadores e autoridade de alta patente. (1368 – 1644).

Na Europa os primeiros exemplares chegaram ha alguns séculos. Sendo apreciadas logo, pelos europeus. No continente americano, data de 1873 a chegada deles. Aqui, no Brasil é bem mais recente e a sua propagação tem sido rápida. Há estudos sobre o seu consumo: só perde para o frango em todo mundo. Sua carne têm se tornado uma fina iguaria para os gourmerts.

Pato ou Marreco ?

Criação de Marrecos na
Pousada das Cores

 

Os marrecos são dóceis e assemelha a criação dos patos
podendo perfeitamente conviver no mesmo espaço.

 
 

Clique para ver o texto sobre o pato
Clique para ver uma reportagem sobre patos e marrecos

 

Texto e Fotos :: Everton de Paula